Sindicato Nacional dos Servidores Federais
da Educação Básica, Profissional e Tecnológica


Representante dos docentes e técnico-administrativos da Rede Federal de
Educação Profissional, Científica e Tecnológica
Filiação:



Você está aqui: Início Notícias
VIII FNCIS: segundo dia debate plano de qualificação e demandas da carreira
Publicado por Ascom Sinasefe - Ter, 09 set. 2014 20:23

Durante o segundo dia do VIII FNCIS, nesta terça-feira (09), os participantes aprofundaram as discussões de Carreira e do Plano Nacional de Qualificação dos TAE. Divididos em grupos de trabalho, dialogaram ainda sobre racionalização, dimensionamento, democratização, reposicionamento de aposentados e terceirização.

Abrindo os trabalhos do dia, a discussão de carreira e PCCTAE teve a participação de gestores e representantes sindicais. Lembrando os impactos da precarização da rede e da expansão desordenada na vida dos técnicos-administrativos(as), Lindon Johnson, membro da CNS e Direção Nacional, reafirmou que a luta pela carreira passa também pela valorização salarial.

Apresentando os princípios do SINASEFE para o PCCTAE (fortalecimento do vencimento básico, indexação com o piso do Dieese, qualificação com correlação direta, step constante, linearidade, etc), Aliomar Silva, membro da CNS, destacou que apenas com a luta conjunta os trabalhadores(as) poderão transformar as perspectivas em realidade.


Plano Nacional de Qualificação dos TAE

Contando com a representação da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Paulo Márcio de Faria (reitor da Unifal-MG), do SINASEFE, Shilton Roque (membro da DN) e da Fasubra, José Almiram (membro da CNS), a mesa redonda de Plano Nacional de Qualificação dos TAE proporcionou intenso debate.

O reitor destacou em sua intervenção que o plano não define responsabilidades, apenas metas e diretrizes. "Quando não se define quem é o responsável pela ação, um empurra para o outro e ninguém faz", frisou Paulo. Traçando um rápido diagnóstico da carreira, José Almiram, da Fasubra, defendeu ações coordenadas nacionalmente para oportunizar o acesso à qualificação.

Representando o SINASEFE, Shilton Roque destacou que o ingresso de mais 36 mil trabalhadores(as) no PCCTAE, entre 2008 e 2012, modificou historicamente os processos de luta pela qualificação. Denunciando a limitação do plano, que levaria cerca de 180 anos para qualificar toda a categoria, ele lembrou também a necessidade de liberação dos trabalhadores(as) para qualificação.


Grupos de Trabalho (GT)

Fornecendo subsídios para a elaboração da Carta de Vitória, os participantes se dividiram em GT com cinco temáticas: racionalização, dimensionamento, democratização, reposicionamento de aposentados, terceirização e plano de qualificação. Aliomar Silva (CNS), Flávio Barbosa (DN e CNS), Shilton Roque (DN) e Lindon Johnson (DN e CNS) participaram da coordenação de GT.

O VIII FNCIS se encerra amanhã (09/09) com a discussão de autonomia e da Carta de Vitória.

alt


Leia também:

  1. VIII FNCIS: confira a documentação para credenciamento no Fórum

  2. VIII Fórum Nacional de CIS (Boletim SINASEFE nº 553)

  3. CNS se reuniu em Brasília-DF (Boletim SINASEFE nº 554)

  4. VIII FNCIS se aproxima (Boletim SINASEFE nº 557)

  5. Fórum Nacional de CIS começa nesta segunda (Boletim SINASEFE nº 558)

  6. SINASEFE participa do VIII FNCIS: acompanhe a cobertura!

  7. Dia 1 - VIII FNCIS: debates refletem dificuldades e possibilidades das CIS

  8. Dia 3 - Debate de autonomia e Carta de Vitória finalizam VIII FNCIS

Última atualização em Qui, 09 out. 2014 11:52