Sindicato Nacional dos Servidores Federais
da Educação Básica, Profissional e Tecnológica


Representante dos docentes e técnico-administrativos da Rede Federal de
Educação Profissional, Científica e Tecnológica
Filiação:



Você está aqui: Início Notícias
#EleNão: sindicato repudia onda de ataques à liberdade de expressão
Publicado por Ascom Sinasefe - Sex, 26 out. 2018 14:22

O SINASEFE repudia a crescente escalada de ataques à liberdade de expressão e à democracia enfrentados em unidades de ensino e entidades organizativas de vários estados. Nas últimas 48h, mais de 20 instituições registraram fiscalizações, intervenções e/ou invasões em seus espaços físicos. Além da polícia e tribunais eleitorais, grupos de extrema direita também estão a frente dos episódios, demonstrações incontestáveis de retrocesso e limitação dos direitos democráticos e liberdades individuais.


Batidas em universidades

Dois casos chamam atenção dentre as dezenas registradas especialmente na quinta-feira, dia 25 de outubro, em tese, o dia da democracia (nesta data, há 43 anos, o jornalista Vladmir Herzog era morto pela ditadura). Um deles envolve uma faixa laranjada colocada por estudantes no prédio da Faculdade de Direito da UFF, com a imagem de bandeiras pretas e a frase "UFF Antifascista". A juíza do TRE-RJ, Maria Aparecida da Costa Bastos, exigiu e retirada do material e deu voz de prisão ao diretor da instituição, Wilson Filho, caso a ordem não fosse atendida (leia mais na matéria da Agência Brasil). Outro caso que se destaca pela arbitrariedade aconteceu em Campina Grande-PB, onde a Polícia Federal apreendeu materiais (impressos e computadores) da ADUFCG, seção do Andes-SN. O material, tratado pela justiça eleitoral como propaganda, defendia a universidade pública e a democracia (confira o panfleto e mais detalhes na matéria do Correio Braziliense).

Atá a manhã desta sexta-feira (26/10), foram relatadas ações nas seguintes universidades UFRRJ, UFPB, UERJ, UFU, UFAM, UCP, UniRio, UEPB, UFMG, UFG, UNEB, UCP, UFMS, UFRJ, UFERSA, Unilab, Unifei, UFBA, UFCG, UFMT, UENF, UEPA,UFGD,UNESP Bauru, UFSJ, UFRGS e UFFS (informações disponibilizadas por Pablo Ortellado, professor e colunista da Folha de São Paulo).


Rede Federal também é alvo

Durante assembleia nesta quarta-feira (24/10), os servidores do campus Camboriú-SC do IFC, organizados no Sinasefe Litoral-SC, enfrentaram a truculência e o desrespeito dos defensores da candidatura do PSL à presidência (leia mais sobre a invasão e confira o vídeo). Já no IFB, o colégio de dirigentes, na contramão dos posicionamentos do Conif, foi contrário à realização de atividade de cine-debate, com o filme "A Onda". Na tarde de hoje, o SINASEFE em conjunto com Andes-SN e Fasubra, concederá entrevista coletiva para denunciar a censura e os ataques aos direitos dos trabalahdores e estudantes, atividade está marcada para às 16 horas, na sede do Sintifrj-RJ.


Defesa incondicional da democracia

O SINASEFE reafirma seu repúdio a toda forma de censura, limitação da liberdade de expressão e cerceamento de direito à informação. Entendemos que estas posturas buscam intimidar os trabalhadores e estudantes, atacando assim o debate vital sobre a ameça neofascista colocada nas eleições presidenciais. Os materiais apreendidos e eventos inviabilizados não ferem a legislação eleitoral. Pelo contrário, cumprem o papel histórico dos sindicatos de estimular a reflexão e os debates na classe trabalhadora.

Não estamos diante de uma simples eleição onde posições distintas disputam o futuro do país. Infelizmente, estamos assistindo ao neofascismo se transformar em um fenômeno de massa, com forte possibilidade de chegar ao poder. Nossa proposta é construir um grande movimento de resistência ao neofascismo, buscando unidade com outras categorias.
Nosso chamado urgente, à todas trabalhadoras e aos trabalhadores é de resistência e de denúncia da ameaça fascista nas ruas e nas urnas.


#EleNão


#EleNunca


#EleJamais


Conteúdo relacionado

Última atualização em Sex, 26 out. 2018 20:44