Sindicato Nacional dos Servidores Federais
da Educação Básica, Profissional e Tecnológica


Representante dos docentes e técnico-administrativos da Rede Federal de
Educação Profissional, Científica e Tecnológica
Filiação:



Você está aqui: Início Notícias
SINASEFE pesquisará assédios contra servidores e servidoras para traçar práticas de combate
Publicado por Mário Júnior - Seg, 17 dez. 2018 14:24

O SINASEFE está elaborando um estudo sobre o assédio moral contra os servidores e as servidoras da Rede Federal, com o intuito de traçar estratégias para defender as vítimas e combater estas práticas. Este estudo vem contemplar as deliberações da 154ª PLENA, realizada em junho deste ano, no quesito das políticas de combate aos assédios contra os trabalhadores e as trabalhadoras.


Metodologia

A metodologia inicial do estudo buscará mapear o fenômeno do assédio, quantificando-o e qualificando-o, ao tempo que proporá um debate mais amplo da relação desse fenômeno no que se refere às questões de gênero, de raça e de qualificação.


Objetivo

O objetivo do estudo é dar visibilidade ao tema, que muitas vezes acontece sem que a instituição de ensino, a seção sindical e a própria vítima percebam a prática assediosa - o que leva ao comprometimento do rendimento do trabalhador e/ou da trabalhadora, afetando suas saúdes física, mental e emocional.


Como contribuir com o estudo?

Pedimos que os trabalhadores e as trabalhadoras afetadas pelos assédios em seus locais de trabalho disponibilizem seus relatos, suas denúncias e/ou nos passem informações sobre seus casos.

Para iniciar esse mapeamento, disponibilizamos o e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

Ressaltamos que será garantido o sigilo necessário dos denunciantes, assim como a adoção de práticas que visem coibir a continuidade das ações de assédio.


Pesquisadoras

Esta pesquisa envolve três pastas da Direção Nacional (DN) do SINASEFE. Estão responsáveis por ela as diretoras Cristiane Gonzaga (secretária-adjunta de combate às opressões), Jeanne Bittencourt (secretária-adjunta da pasta jurídica) e Lucrécia Iacovina (secretária de comunicação).

Última atualização em Seg, 17 dez. 2018 15:22