Sindicato Nacional dos Servidores Federais
da Educação Básica, Profissional e Tecnológica


Representante dos docentes e técnico-administrativos da Rede Federal de
Educação Profissional, Científica e Tecnológica
Filiação:



Você está aqui: Início Estrutura
Organização

O SINASEFE está organizado, hoje, em 97 Seções Sindicais e tem a sindicalização de mais 23 mil trabalhadores (as) da Rede Federal de Educação Básica, Profissional, Científica e Tecnológica, bem como aqueles lotados no Instituto de Educação para Surdos (INES), nas Instituições Militares de Ensino, na Educação Federal dos Ex-Territórios e no Colégio Pedro II/RJ.

Estes sindicalizados (as) são organizados em Seções Sindicais e autorizaram individualmente a sua contribuição sindical. O SINASEFE não admite a contribuição promovida pelo Estado, só admitindo a contribuição espontânea, devidamente autorizada por aqueles (as) que decidem se sindicalizar.

As Seções Sindicais e/ou sindicatos locais, equiparados para fins de deveres e direitos no SINASEFE, têm regimento próprio, autonomia política, administrativa, econômica, financeira e patrimonial, sendo, entretanto, subordinadas aos Fóruns Soberanos do Sindicato Nacional: Congresso e Plenárias Nacionais.

Cada uma dessas Seções é constituída por suas Assembleias de Base, responsáveis por aprovar junto aos sindicalizados (as) as proposições vindas das bases da categoria, que são debatidas e deliberadas nos Fóruns Nacionais.

A prioridade na organização sindical do SINASEFE é em cada local de trabalho, podendo estender essa organização para mais de um município ou instituição de ensino, procurando atender aos interesses e demandas da categoria local.

O SINASEFE é financiado pelas contribuições dos sindicalizados (as), organizados nas Seções Sindicais e Sindicatos Locais, que repassam 20% das contribuições sindicais que arrecadam de cada Trabalhador (a).

O Congresso Nacional, denominado CONSINASEFE, é a instância máxima do Sindicato Nacional, responsável por eleger a Direção Nacional a cada dois anos, bem como estabelecer ordinariamente a política do sindicato para o período de dois anos, ou extraordinariamente quando o momento exigir ou a base da categoria decidir.

Além dos CONSINASEFEs, as PLENAS - Plenárias Nacionais do SINASEFE, são responsáveis por estabelecer toda a política sindical a ser encaminhada pela Direção Nacional e as Bases do SINASEFE em uma periodicidade muito menor do que os CONSINASEFEs. Geralmente a PLENA é a instância que define questões importantes como as Greves e outras ações que precisam de uma avaliação permanente da conjuntura.

Estes dois Fóruns Nacionais são constituídos por delegados (as) eleitos nas suas respectivas Assembleias de Base, conforme as regras e previsões estatutárias e regimentais, com a participação de todos os sindicalizados (as) que delas queiram fazer parte.

Quem dirige e encaminha as resoluções e deliberações das Instâncias Nacionais de Deliberações do SINASEFE é a DIREÇÃO NACIONAL (DN), um colegiado composto por 27 membros, sendo 17 titulares e dez suplentes, divididos entre sete Coordenações, a saber: Coordenação Geral; Coordenação de Administração e Finanças; Coordenação de Comunicação; Coordenação de Políticas Educacionais e Culturais; Coordena de Formação Política e Sindical; Coordenação de Pessoal (Docentes, TAEs e Aposentados); e Coordenação de Relações de Trabalho e Assuntos Jurídicos. Além dessas Coordenações, assessoram à DN os Grupos de Trabalho (GTs) eleitos nas bases para tecnicamente organizar e se especializar os debates por tema: GT Carreira, GT de Políticas Educacionais, GT Identidade de Gênero e Orientação Sexual, Raça, Etnia e Trabalho Infantil; entre outros que possam surgir de acordo com as deliberações dos fóruns da categoria.

O SINASEFE também se organiza no conjunto dos Servidores Públicos Federais, através da CNESF - Coordenação Nacional das Entidades de Servidores Federais, responsável pelos movimentos unificados que temos participado ao longo de toda a nossa história. Em relação aos demais setores do movimento sindical, popular e estudantil, se organiza e é filiado à CSP Conlutas - Central Sindical Popular, hoje uma alternativa de lutas às entidades vinculadas ao governo e às patronais e a Confederacion de Educadores Americanos (CEA).