NotíciasPerfis

34º CONSINASEFE: cobertura em tempo real do 1º dia

Acompanhe aqui nessa postagem a cobertura em tempo real do 1º dia de atividades (12/05) do 34º CONSINASEFE.

Abaixo, as atividades estarão listadas em ordem cronológica de maneira decrescente – eventos mais recentes no topo:

01h39: Trabalhos são encerrados e a retomada será às 9h desta sexta-feira (13/05).

01h28: Delegadas e delegados aprovam o Código Eleitoral do 34º CONSINASEFE e o Regimento Interno do evento. Código recebeu um acréscimo para regulamentar a votação de delegadas e delegados que testaram positivo para COVID-19, esta foi a única alteração realizada nos materiais.



01h04: Debates prosseguem, pautando a realização de testagem de COVID-19 e a participação de delegadas e delegados que testaram positivo.



00h23: Congressistas seguem debatendo recursos de credenciamento.



23h29: Após questionamentos apresentados por integrantes da delegação do Sinasefe IFSP, participantes ainda debatem assuntos relacionados ao credenciamento.



22h48: Plenário segue analisando recursos de credenciamento apresentados por participantes.



22h15: Delegadas e delegados aceitam recursos de credenciamento das seções Brasília-DF, Sinasefe IF Sul, e Sinasefe Mossoró-RN.

21h49: Plenário inicia a apreciação de recursos de credenciamento.



21h31: Marco Antônio Vezzani, integrante da Direção Nacional e da Comissão de Infraestrutura do 34º CONSINASEFE e Paulo Marconi, integrante da Comissão de Infraestrutura, apresentam informe com detalhes da organização da atividade.



21h14: David Lobão, Coordenador Geral do SINASEFE, explica resumidamente os desgastes e resoluções de pendências que envolveram a realização do 34º CONSINASEFE. Carlos Magno, Coordenador Geral do SINASEFE complementou o informe comentando a gravidade da situação. Diante de uma questão de ordem apresentada pelo participante William Carvalho (Sindscope), o debate sobre o assunto foi remetido para momento posterior.

20h49: Integrantes da Direção Nacional e da Comissão de Infraestrutura se preparam para retomar as atividades do 34º CONSINASEFE.

19h13: Coordenador Geral do SINASEFE, David Lobão, comunica que a Direção Nacional vai apresentar um informe sobre a organização do evento. Apresentação se dará logo no início da Plenária Regimento Interno e Código Eleitoral que está marcada para começar às 20h30.
Participantes seguem se acomodando, credenciando e o jantar do evento também está em andamento.



18h46: Últimos inscritos e inscritas seguem se manifestando e as convidadas encaminham falas de finalização da primeira mesa do 34º CONSINASEFE.



18h33: Credenciamento do 34º CONSINASEFE está em andamento e vai se estender para atender os participantes do evento.

18h15: Palestrantes fazem as últimas falas encerrando a mesa A Luta Sindical e o Combate às Opressões. “Se Palmares não existe mais, faremos Palmares de novo!” destacou Vilma. “Não existe caminho que não passe pela luta”, defendeu Laurenir.



17h39: Participantes do 34º CONSINASEFE apresentam seus comentários e perguntas ao final das apresentações das palestrantes.



17h27: “Não vai ter mudança de poder sem representatividade real, isso se dá na prática, precisamos nos libertar da mente colonial capitalista. Precisamos deixar um legado melhor para quem vier depois de nós, precisamos jogar Bolsonaro na lata de lixo da história!, defendeu Carolina.

17h07: Quarta palestrante da mesa inicial do 34º CONSINASE é Carolina Iara, co-vereadora pela Bancada Feminista do PSOL em São Paulo-SP, cientista social, travesti, negra, intersexo e soropositiva. “Não existe luta de classe sem a devida luta antirracista e luta anti machista”, comentou. “Não podemos naturalizar a morte de mulheres trans e negras, essa questão é de classe também: são trabalhadoras precarizadas que estão nas ruas e em trabalhos perigosos” denuncia Carolina.



16h53: “O sindicato é para lutar pelas causas de trabalhadoras e trabalhadores, não para preparar campanhas para dirigir campus, os sindicatos devem estar a serviço da categoria” comentou Laurenir. “Temos muita tarefas pela frente, como por exemplo coibir os assédios e as violências que sofremos no cotidiano das nossos instituições. Essas pautas interferem todos os dias em nosso trabalho, não são ‘periféricas’ como alguns tratam”, chamou atenção a palestrante.

16h42: Laurenir Santos Peniche é mestra em Comunicação e Cultura pela Universidade da Amazônia (Unama); Musicóloga e pesquisadora da música paraense e seus principais autores; professora de Artes e Relações Etnicorraciais; dirigente do Sinasefe IFPA, ETRB e Ciaba-PA; coordenadora do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros do IFPA; Presidenta da Comissão de Heteroidentificação do IFPA e faz a terceira fala da mesa inicial do CONSINASEFE. “É preciso denunciar o movimento eurocêntrico que privilegia apenas as manifestações culturais brancas“, destacou Laurenir. Ela comentou também a luta pela garantia de 50% de vagas para negras e negros num curso de pós-graduação no IFPA.



16h25: “Nós chegamos e no território onde chegamos atuamos, nós chegamos para perturbar e também para conversar. em várias escolas em que trabalhamos não existe um refeitório, não foram escolas pensadas para a população pobre!” destaca Vilma em sua intervenção. “Os técnicos das instituições estão precisando de procurar outros empregos por causa dos baixos salários: precarizados de todo o mundo, uni-vos!”, comentou.

16h07: Segunda palestrante da mesa inicial do 34º CONSINASEFE, Vilma Reis é socióloga, feminista, Mestra em Ciências Sociais, doutoranda em Estudos Étnicos Africanos no PosAfro-FFCH-UFBA, filha do Terreiro do Cobre, defensora de direitos humanos, ativista do Movimento de Mulheres Negras, abolicionista penal, co-fundadora da Coletiva Mahin Organização de Mulheres Negras para os Direitos Humanos, e, através da Coletiva Mahin, constrói a Coalizão Negra por Direitos.“Nossa saudação a todos os núcleos de estudo afro-brasileiros e indígenas quero saudar os Neabis espalhados pelo país. Cada professora, cada professor e cada técnica e técnico carregam consigo uma revolução: somos trabalhadoras e trabalhadores que combatem o racismo diariamente“, destacou Vilma. “Classe pura dá gastura”, comenta Vilma ao abordar a importância do debate antirracista e feminista nos eventos sindicais.



15h50: Pesquisadora indígena, doutoranda em Estudos Linguísticos pela UFPA, escritora, compositora, educadora, palestrante de assuntos indígenas e ambientais, contadora de histórias em um trabalho com a multiarte, Márcia Kambeba, inicia as falas da primeira mesa do Congresso Eleitoral do SINASEFE. “Que possamos sair mais humanizados e humanizadas do que chegamos“, destacou Márcia. Ela comentou as atrocidades recentes que os indígenas enfrentam, como o caso da comunidade Yanomami atacada em Roraima.



15h45: Sônia Adão, coordenadora de combate às opressões do SINASEFE, inicia as atividades do 34º CONSINASEFE convidando as integrantes da mesa A Luta Sindical e o Combate às Opressões para abrir os debates do evento.

15h35: Vai começar em instantes a primeira mesa do 34° CONSINASEFE.



13h29: Delegações vindas de todo país já estão se acomodando no Golden Tulip Hotel. Participantes aguardam para realizar testagem de COVID-19 antes de fazer o check-in.

Compartilhar