25º Grito dos Excluídos

Compartilhar

No dia 7 de setembro teremos pela 25ª vez o Grito dos Excluídos, que acontecerá nas ruas das principais cidades do país em contraponto às comemorações oficiais da Independência do Brasil.

Com o tema “Vida em primeiro lugar” e o lema “Este sistema não vale: lutamos por justiça, direitos e liberdade”, o Grito dos Excluídos, mais uma vez, será espaço de luta, denúncia, voz e vez de milhares de excluídos e excluídas no Brasil.

A Direção Nacional (DN) do SINASEFE se reuniu em Brasília-DF no último final de semana (17 e 18/08) e aprovou a construção do Grito dos Excluídos como um dos quatro eixos políticos em sua resolução de conjuntura.

Todas as seções sindicais estão, portanto, convocadas à construção das atividades e mobilizações unitárias do Grito dos Excluídos em cada cidade e região onde ocorrerão atos e manifestações.

Sobre o Grito

O Grito dos Excluídos é um conjunto de manifestações populares que ocorrem no Brasil desde 1995 ao longo da Semana da Pátria, que culminam com o Dia da Independência do Brasil, em 7 de setembro. Estas manifestações têm como objetivo abrir caminhos aos excluídos da sociedade, denunciar os mecanismos sociais de exclusão e propor caminhos alternativos para uma sociedade mais inclusiva.

A origem do Grito remonta à Segunda Semana Social Brasileira, promovida pela Pastoral Social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), realizada entre 1993 e 1994, quando estava à frente da Pastoral Social o bispo Dom Luiz Demétrio Valentini. Embora a iniciativa esteja diretamente ligada à CNBB, desde o início diversos organismos participam do movimento, como as igrejas do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs, sindicatos, entidades estudantis, movimentos sociais, organizações e entidades envolvidas com a justiça social etc.

Cartaz

Baixe aqui o cartaz acima em formato PDF (tamanho A2) e reproduza nas divulgações em sua base!

Lemas e temas

  • 1995 – A vida em primeiro lugar
  • 1996 – Trabalho e terra para viver
  • 1997 – Queremos justiça e dignidade
  • 1998 – Aqui é o meu país
  • 1999 – Brasil: um filho teu não foge à luta
  • 2000 – Progresso e vida: pátria sem Dívidas
  • 2001 – Por amor a essa pátria, Brasil
  • 2002 – Soberania não se negocia
  • 2003 – Tirem as mãos… o Brasil é nosso chão
  • 2004 – Brasil: mudança pra valer, o povo faz acontecer
  • 2005 – Brasil: em nossas mãos a mudança
  • 2006 – Brasil: na força da indignação, sementes de transformação
  • 2007 – Isto não vale: queremos participação no destino da nação
  • 2008 – Vida em primeiro lugar: direitos e participação popular
  • 2009 – Vida em primeiro lugar: a força da transformação está na organização popular
  • 2010 – Vida em primeiro lugar: onde estão nossos direitos? Vamos às ruas para construir o projeto popular
  • 2011 – Pela vida grita a Terra… por direitos, todos nós!
  • 2012 – Queremos um Estado a serviço da nação, que garanta direitos a toda população
  • 2013 – Juventude que ousa lutar constrói projeto popular
  • 2014 – Ocupar ruas e praças por liberdade e direitos
  • 2015 – Que país é este, que mata gente, que a mídia mente e nos consome?
  • 2016 – Este sistema é insuportável. Exclui, degrada, mata!
  • 2017 – Vida em primeiro lugar: por direitos e democracia, a luta é todo dia
  • 2018 – Vida em primeiro lugar! Desigualdade gera violência: basta de privilégios!
  • 2019 – Vida em primeiro lugar! Este sistema não vale: lutamos por justiça, direitos e liberdade

Veja também