Notícias

Balbúrdia Ministerial: Bolsonaro

Na reunião ministerial de 22 de abril, divulgada na sexta-feira passada (22/05) pelo Supremo Tribunal Federal (STF) como parte do inquérito que investiga a interferência política de Bolsonaro na Polícia Federal, não faltaram palavrões, crimes de responsabilidade e baixarias por parte do Presidente e de vários Ministros de Estado.

Difícil imaginar um governo – que ainda por cima se diz “defensor de valores e das famílias” – que dialogue entre si num nível tão baixo. Difícil imaginar também que em plena pandemia da COVID-19 e com milhares de mortos no país, esse tema não tenha sido o foco da reunião: que mostrou pessoas mais preocupadas em atacar adversários políticos e debater desmonte de direitos dos brasileiros e do patrimônio do país.

É factual que o governo Bolsonaro abandonou o país à COVID-19 e pensa apenas em estabelecer um projeto de poder que traga liberdades de atuação ilimitadas ao Presidente, nos moldes de uma monarquia absolutista. E Bolsonaro não se importa em fazer isso pisando sobre milhares de vítimas da COVID-19 que se avolumam dia após dia.

O absurdo dito por Bolsonaro

Bolsonaro disse na reunião: “já tentei trocar gente da segurança nossa no Rio de Janeiro oficialmente e não consegui. Isso acabou. Eu não vou esperar foder minha família toda de sacanagem, ou amigo meu, porque eu não posso trocar alguém da segurança.”

Contra essa afirmação indefensável, nós afirmamos que Bolsonaro deixa claro que precisa proteger amigos e familiares da polícia e intervém na instituição para isso!

Vídeo

Assista abaixo a íntegra do vídeo da reunião do Presidente da República, Jair Bolsonaro, com sua equipe de Ministros de Estado, realizada em Brasília-DF no dia 22 de abril de 2020:

Conteúdo relacionado