Notícias

Balbúrdia Ministerial: Damares

Na reunião ministerial de 22 de abril, divulgada na sexta-feira passada (22/05) pelo Supremo Tribunal Federal (STF) como parte do inquérito que investiga a interferência política de Bolsonaro na Polícia Federal, não faltaram palavrões, crimes de responsabilidade e baixarias por parte do Presidente e de vários Ministros de Estado.

Difícil imaginar um governo – que ainda por cima se diz “defensor de valores e das famílias” – que dialogue entre si num nível tão baixo. Difícil imaginar também que em plena pandemia da COVID-19 e com milhares de mortos no país, esse tema não tenha sido o foco da reunião: que mostrou pessoas mais preocupadas em atacar adversários políticos e debater desmonte de direitos dos brasileiros e do patrimônio do país.

É factual que o governo Bolsonaro abandonou o país à COVID-19 e pensa apenas em estabelecer um projeto de poder que traga liberdades de atuação ilimitadas ao Presidente, nos moldes de uma monarquia absolutista. E Bolsonaro não se importa em fazer isso pisando sobre milhares de vítimas da COVID-19 que se avolumam dia após dia.

O absurdo dito por Damares

Damares Alves, Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos do governo Bolsonaro, disse na reunião: “a pandemia vai passar, mas governadores e prefeitos responderão processos e nós vamos pedir inclusive a prisão de governadores e prefeitos”

Contra essa afirmação indefensável, nós afirmamos que a ministra Damares antecipou a ação da Polícia Federal dessa semana. Não é só divergência política, é para acabar com a quarentena e seguir com a política de morte!

Vídeo

Assista abaixo a íntegra do vídeo da reunião do Presidente da República, Jair Bolsonaro, com sua equipe de Ministros de Estado, realizada em Brasília-DF no dia 22 de abril de 2020:

Conteúdo relacionado