Notícias

Colégio Militar de Manaus convoca servidores para a morte

A situação de caos sanitário que tomou conta de Manaus-AM nesta semana, com os sistemas de saúde público e privado entrando em colapso pelo crescimento descontrolado dos casos de COVID-19, ganhou um novo episódio gravíssimo, que pode alavancar ainda mais o genocídio da população local.

O mais inaceitável – embora não seja surpreendente – é que o Governo Federal está por trás do problema.

O Colégio Militar de Manaus-AM, pertencente à Rede Federal de Educação e vinculado ao Ministério da Defesa, está convocando os servidores da instituição para o expediente integral da semana que vem em trabalho presencial.

Mesmo com aulas remotas, sem alunos em salas de aula, a gestão do Colégio decidiu unilateralmente – sem levar em conta a situação de calamidade que vive a capital amazonense – que seus servidores devem cumprir o expediente dentro da instituição, sem possibilidade de trabalho remoto.

A proposta do Colégio Militar de Manaus-AM é que enquanto as medidas de combate à COVID-19 e distanciamento social não se amenizam, os servidores (civis e militares) devem trabalhar presencialmente em regime de revezamento (metade indo às segundas, quartas e sextas e a outra metade indo às terças e quintas-feiras, com troca semanal dos dias entre os dois grupos).

O SINASEFE NACIONAL recebeu esta denúncia do Sinasefe Manaus-AM nesta sexta-feira (15/01), quando todo o noticiário jornalístico do país se volta para a cobertura da crise sanitária da cidade, e trata a situação como absurda.

Nosso sindicato não permitirá que professores e técnico-administrativos arrisquem suas vidas por um mero capricho de uma gestão insensível à pandemia e aos seus resultados mais devastadores e fará todos os esforços, jurídicos e políticos, para que esta decisão seja revertida em favor dos trabalhadores.

Nesta quinzena a COVID-19 vitimou nove trabalhadores do Instituto Federal do Amazonas (IFAM), dentre eles: Elival Martins dos Reis Júnior (professor do campus Zona Leste), em 14/01, e Antônio Venâncio Castelo Branco (Reitor do IFAM), em 11/01. Vamos lutar para reverter a convocação de trabalho presencial dos servidores do Colégio Militar de Manaus-AM para evitar que mais vidas sejam perdidas.

*Matéria editada em 18/01/2021

instagram default popup image round
Follow Me
502k 100k 3 month ago
Share