Coordenador enfrenta processo por criticar atuação de sindicatos

Compartilhar

Lamentando que diversos sindicatos de trabalhadores terceirizados sejam favoráveis aos patrões, David Lobão, coordenador geral do SINASEFE e integrante da SEN/CSP-Conlutas, denuncia a perseguição que está enfrentando. Reafirmando o caráter opinativo de sua posição, Lobão explica em vídeo que foi intimado a responder por difamação e dano moral. A denúncia foi feita pelo vereador do PHS e presidente do Sindicato dos Terceirizados de Campina Grande (PB), Alexandre Pereira da Silva, conhecido como “Alexandre do sindicato”. A audiência para tratar o tema está marcada para o dia 23 de maio, em Campina Grande-PB.

A acusação contra Lobão é por uma declaração sua, em uma audiência pública no Senado, realizada em agosto de 2018, quando o coordenador afirmou ser comum no país dirigentes de sindicatos de trabalhadores terceirizados defenderem os interesses dos patrões.

“Estamos denunciando sim, e achamos que temos nossa opinião não vai contra a honra pessoal do vereador”, destaca Lobão em vídeo divulgado pela CSP-Conlutas. A audiência pública no Senado, citada por ele no vídeo, foi viabilizada pelo senador Paulo Paim e foram convocadas todas as Centrais para debater a lei das terceirizações no Brasil. Lobão participou representando a CSP-Conlutas. Foi ressaltada na ocasião a precarização do trabalho terceirizado, além de ser abordado que os sindicatos que representam esses trabalhadores, em sua grande maioria, estão ligados aos direitos dos patrões e não da classe trabalhadora.

Ao fazer a denúncia, Lobão deu como exemplo a cidade de Campina Grande citando o sindicato local de terceirizados. Na última semana de abril, Lobão recebeu a intimação o acusando de difamação. “Na verdade, eu não ataquei em nenhum momento pessoalmente o vereador, mas reafirmo tudo o que eu disse sobre o papel dele enquanto dirigente sindical”, reafirmou.

“Queremos sindicatos de luta e que defendam a classe trabalhadora, essa ação não vai intimidar nossa luta, não intimidará nossas lutas contra esse governo de direita que quer calar os lutadores. Estaremos nas ruas, lutando sempre” finaliza Lobão.

A CSP-Conlutas repudiou o processo que incorre contra a liberdade de expressão do companheiro Lobão, além de representar postura antissindical contra dirigente.

O SINASEFE manifesta sua solidariedade ao coordenador geral David Lobão. O sindicato não dará nenhum passo atrás diante das repetidas investidas contra a liberdade sindical e contra a liberdade de expressão de seus representantes e dirigentes.


*Com informações e vídeo da CSP-Conlutas.