Fonasefe não aceita a retirada de direitos

Compartilhar

O Fonasefe se dirige aos parlamentares exigindo a retirada dos artigos 7 e 8 do PLP 39/2020, pois, mais uma vez o governo utiliza-se da pandemia para atacar direitos dos servidores.

Defendemos a necessidade de destinar recursos para que estados e municípios possam prestar melhores serviços para atendimento da população. Mas quem vai prestar esses serviços essenciais à população? São os servidores públicos municipais, estaduais e federais. Portanto, é inadmissível que os salários dos servidores sejam confiscados para pagar a conta da pandemia!

A previsão do governo é retirar dos servidores, com esse ataque, R$ 130 bilhões, enquanto o projeto distribui apenas R$ 120 bilhões. Ou seja: os trabalhadores e as trabalhadoras pagarão a conta!

Propomos a taxação das grandes fortunas e operações financeiras e a suspensão do pagamento dos juros da dívida pública: essas medidas arrecadariam um valor muito maior e fariam justiça contra quem realmente pode e deve pagar as contas das crises pandêmica e econômica!

Servidores públicos, como os assalariados, usam seus rendimentos no consumo e, com isso, contribuem para a manutenção econômica. Logo, retirar direitos desses trabalhadores vai gerar impactos na arrecadação financeira dos municípios, trazendo mais desemprego no setor privado e falências múltiplas para pequenos comerciantes.

Não podemos aceitar que o governo continue inserindo ataques à classe trabalhadora em suas medidas de combate à pandemia da COVID-19!

Parlamentares, não votem no PLP 39/2020 com esses artigos que retiram direitos de trabalhadores!

A prioridade é a vida e a defesa dos empregos!

#VidaAcimaDosLucros
#ForaArt7e8

Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais

Download

Baixe aqui a Carta do Fonasefe aos parlamentares e às parlamentares contra a redução salarial dos servidores públicos.

Conteúdo relacionado