NotíciasPolítica

Fórum de Luta da Unila lança Manifesto contra perseguições, assédios e demissões

O Fórum de Luta da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) lançou ontem (18/06) um Manifesto trilíngue (em português, espanhol e inglês) denunciando uma onda de abusos que está acontecendo dentro da Instituição Federal de Ensino (IFE).

Em apoio aos lutadores da Unila e contra as perseguições políticas, os assédios e as demissões, o SINASEFE reproduz este Manifesto:

Abaixo as perseguições políticas, assédios e demissões na Unila!

Enquanto universidade recém implantada, a Unila enfrenta uma grave crise e está em um impasse institucional.

Ao mesmo tempo que atrai e congrega uma comunidade academicamente promissora e internacionalizada, padece de formas de luta política interna que ameaçam inviabilizar sua plena institucionalização enquanto Universidade Pública.

Tal como as demais universidades que foram fruto do Programa Reuni, a Unila encontra dificuldades estruturais graves, como a falta de docentes, de infraestrutura própria e de condições adequadas de vida e trabalho para trabalhadores docentes, técnico-administrativos e terceirizados. Dessa forma, a Unila enfrenta um contexto dificílimo de implantação, mas que, nesse aspecto, não se diferencia das demais Instituições Públicas de Ensino.

Tal como nas demais Instituições de Educação, a precariedade institucional e a ausência de investimento público são usadas como instrumento para a intensificação do trabalho e a culpabilização dos trabalhadores da educação pelo fracasso institucional. Nesse sentido, a Unila também padece das mesmas especificidades da exploração do trabalho na área da educação, inclusive, com todos os agravantes do quadro das novas universidades brasileiras que já vem sendo denunciado nas últimas décadas.

Além disso, porém, a Unila ainda é simbolicamente confundida com o campo partidário político-eleitoral do PT e, por isso, exposta a ataques externos que visam acabar com essa universidade. E, nesse sentido, de forma equivocada, a luta contra essa ameaça muitas vezes é vista como motivo para escamotear, minimizar ou calar graves denúncias de precariedade e de violações de direitos básicos no âmbito da universidade.

Por outro lado, frente a esse quadro, inadvertidamente, as administrações têm recorrido a práticas e políticas privatistas da educação, como, por exemplo, avaliações de desempenho e de “qualidade do ensino”, aumento de horas de ensino em detrimento da pesquisa e da extensão, Educação a Distância (EaD), acumulação e desvios de funções, controle e intensificação de tarefas por meio de sistemas eletrônicos, incentivo aos voluntarismos e empreendedorismos, perseguições administrativas e demissões.

Esse contexto fez com que a crise econômica e institucional atingisse drasticamente essa universidade, em especial, nos últimos anos. E tem imposto consequências ainda mais graves para trabalhadores e estudantes. Práticas de assédio se generalizam de forma assustadoramente ampla na instituição. Em virtude disso, dentre outras diversas implicações que são ainda de difícil mensuração e informação, os índices de adoecimento na Unila estão acima da já altíssima média das demais Universidades Públicas. O mesmo ocorre com as mortes de docentes e estudantes, que, lamentavelmente, estão se tornando cotidianas na instituição. Por outro lado, já antes e até mesmo em meio à pandemia de COVID-19, os trabalhadores terceirizados têm enfrentado falta e atraso de pagamentos, exposição à contaminação e demissões.

Nesse sentido, iniciamos um amplo movimento de luta e mobilização a fim de combater as perseguições, assédios e demissões na Unila.

Entendemos que a melhor forma de defender melhores condições de trabalho para todos e, ao mesmo tempo, de defender e fortalecer a própria Unila é denunciando publicamente essas precariedades e lutando contra as políticas e práticas privatistas que impedem que essa universidade se consolide enquanto Universidade Pública.

Convocamos todos os docentes, técnico-administrativos e trabalhadores terceirizados da Unila, assim como solicitamos o apoio do movimento estudantil, do movimento sindical e dos movimentos sociais em geral para nossa luta.

Fórum de Luta Contra as Perseguições, Assédios e Demissões na Unila
forumunila@gmail.com

Download

Baixe aqui o Manifesto do Fórum de Luta da Unila (formato PDF, tamanho A4, seis páginas, em português, espanhol e inglês).

*Matéria escrita com informações do Fórum de Luta da Unila

instagram default popup image round
Follow Me
502k 100k 3 month ago
Share