SeçõesNotícias

IFCE: após garantir avanços, professores de Itapipoca suspendem paralisação e mantêm reivindicações

Professores e professoras do Campus Itapipoca, do Instituto Federal do Ceará (IFCE), decidiram, em assembleia local realizada nesta terça-feira (16/02), suspender a paralisação das aulas iniciada em 11/02. A categoria considerou avanços já conquistados pelo movimento paredista, decidindo seguir mobilizada, com a manutenção das reivindicações e atenção especial ao tema da carga horária.

A questão do excesso de carga horária imposto no Campus Itapipoca foi pautada em diversas matérias do Sindsifce, que denunciou casos de docentes chegando a até 65 horas de carga horária. O sindicato alertou para a importância de se respeitar o tripé ensino, pesquisa, extensão, além dos direitos dos servidores docentes e dos estudantes, envolvidos em projetos de extensão e pesquisa fundamentais para a geração de conhecimento, essenciais aos Institutos Federais.  

Dentre as conquistas consideradas para a suspensão da paralisação, está a contratação de um professor de Física para um código de vaga que estava sem utilização desde 2019; a criação de mais um código de vaga e a redução da carga de ensino da Pedagogia.  

Os servidores divulgaram uma Carta Aberta e seguirão cobrando a efetivação de medidas concretas contra o excesso de carga horária, compromisso assumido pela direção do IFCE.  

Carta Aberta de Professores do Campus Itapipoca do IFCE, sobre o resultado da paralisação das atividades docentes 

No dia 31/01/2021, parte dos docentes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará – campus Itapipoca publicou uma carta aberta denunciando o excesso de carga horária de trabalho dessa categoria e a exclusividade do ensino em detrimento do exercício das atividades e dos projetos de pesquisa e de extensão.   

No referido documento, indignados com tal situação, elencamos, ainda, os prejuízos de tal prática abusiva para o ensino e, consequentemente, para a boa qualidade da formação de seus alunos. Salientamos, também, a relevância do desenvolvimento de atividades de pesquisa e de extensão, pois sem estas o próprio ensino não pode existir em toda a sua plenitude e eficiência.  

Após a publicação desse texto, o Sinsdifce convocou uma assembleia para discutir o assunto e definir ações no intuito de contribuir com a solução da problemática instalada no IFCE – campus Itapipoca. Nessa ocasião, em adesão ao movimento, decidimos paralisar as atividades docentes como forma de conscientizar alunos, gestores e sociedade acerca do problema instaurado no campus e da necessidade do desenvolvimento das atividades de pesquisa e de extensão em uma instituição educacional que legalmente visa a tal prática no item III, do Artigo 7º, da Lei nº 11.892/2008: os Institutos Federais objetivam “realizar pesquisas aplicadas, estimulando o desenvolvimento de soluções técnicas e tecnológicas, estendendo seus benefícios à comunidade”.    

Para a realização dessa ação conscientizadora, docentes do IFCE – campus Itapipoca, concordantes com a paralisação, construíram uma programação para os alunos e para a sociedade em geral. Assim, nos dias 11 e 12/02/2021, ocorreram palestras e rodas de conversa em que docentes e discentes pesquisadores do citado campus (e adeptos ao movimento) divulgaram suas pesquisas e seus trabalhos de extensão, bem como relataram a relevância científica e social de seus trabalhos. 

Concluídos tais momentos educativos e elucidativos, alguns professores e professoras do IFCE campus Itapipoca (adeptos das reivindicações) reuniram-se, no dia 12/02/2021, para avaliar o movimento de paralisação e seus resultados. Nessa ocasião, foram constatados alguns aspectos positivos: realização de reunião com pró-reitores da Instituição; contratação de professores substitutos para o curso de Licenciatura em Física; ganho de código de vaga para o curso de Informática; diminuição da carga horária de professores da Pedagogia; e realização de atividades para apresentar o desenvolvimento dos trabalhos científicos de docentes e alunos pesquisadores.

Em vista dos aspectos apontados, o grupo presente na reunião considerou o resultado parcialmente positivo e, por conta disso, suspende a paralisação. No entanto, concomitantemente, seguirá com outras ações para que os gestores, enfim, compreendam, em sua totalidade, a gravidade da situação instalada no Campus Itapipoca e busquem, juntamente com o corpo docente, soluções mais eficazes para o enfrentamento dos problemas.

*Conteúdo divulgado pelo Sindsifce, confira no site da entidade.

Conteúdo relacionado

instagram default popup image round
Follow Me
502k 100k 3 month ago
Share