NotasNotícias

Moção de Solidariedade à estudante da UFSC presa ilegalmente

No dia 11 de agosto, Dia do Estudante, o Brasil se mobilizou contra os ataques às eleições que o Presidente Jair Bolsonaro vem frequentemente praticando. Na capital de Santa Catarina a Polícia Militar (PM) agiu de forma desproporcional, excessiva e truculenta, ferindo a população com cassetetes, bala de borracha, cavalaria e a prisão de uma jovem estudante da UFSC. Aceitar que a PM prenda estudantes que buscam se manifestar em defesa da democracia mostra o caráter violento, autoritário e antidemocrático do Estado.

A jovem foi presa e levada ao presídio, pois não foi permitida a soltura mediante pagamento de fiança. O SINASEFE entende que, por meio da pressão popular, podemos tensionar com as Instituições do Estado para julgar a prisão ilegal. Hoje, dia 12 de agosto, os estudantes de Florianópolis-SC se organizaram e fizeram uma ação em frente à Central de Plantão Policial.

Se o Estado de Santa Catarina não julgar ilegal a prisão, teremos mais uma prisão política no Brasil. Essa prisão mostra, mais uma vez, a face fascista das forças de segurança gerenciadas pela esfera estadual. O SINASEFE se solidariza com a jovem estudante e defende a sua liberdade. Não podemos aceitar que em um ato em defesa da democracia haja prisões políticas e antidemocráticas, operadas pelo braço armado do Estado.

Vamos todas e todos para as ruas defender a democracia e defender quem luta contra os desmandos e os retrocessos. O Brasil só mudará com pressão popular. Não podemos aceitar mais ações autoritárias e a violência política em silêncio.

Fora Bolsonaro!

Brasília-DF, 12 de agosto de 2022
Direção Nacional do SINASEFE

Baixe aqui a Moção de Solidariedade visível acima (formato PDF).