Não à MPV 910/2019!

Compartilhar

Cedendo à pressão do Governo Federal e da bancada ruralista, a Câmara dos Deputados prometeu colocar a MPV 910/2019, conhecida como “Medida Provisória da Grilagem”, em votação entre hoje (12/05) e amanhã (13/05), em regime de urgência, afinal se essa Medida Provisória não entrar em pauta até 19 de maio ela perderá o efeito de lei.

O que faz essa MPV?

Na prática, a MPV 910/2019 não afeta apenas o meio ambiente, ela dá poder ao crime organizado, premia quem roubou as terras públicas e, consequentemente, libera também os crimes decorrentes, como:

  1. invasão e apropriação de terras públicas e indígenas – a famosa grilagem;
  2. desmatamento ilegal;
  3. queimadas;
  4. violência no campo;
  5. conflitos agrários;
  6. e criação de garimpos ilegais.

É mentira que a proposta de regularização de terras do governo Bolsonaro respeita a legislação ambiental e beneficia pequenos e honestos agricultores. Os interessados nessa aprovação – o Governo Federal, a bancada ruralista e grandes fazendeiros – estão querendo se aproveitar que as pessoas estão voluntariamente isoladas em casa e preocupadas em combater a pandemia da COVID-19 para tentar aprovar pautas delicadas, que vão contra os interesses da sociedade e podem destruir o patrimônio de todos os brasileiros.

Para todos e todas que defendem a vida das pessoas e da natureza, essa Medida Provisória não pode passar!

Vídeo

No vídeo abaixo, idealizado pelo World Wide Fund for Nature do Brasil (WWF-Brasil), o ator Mateus Solano denuncia os efeitos nefastos da MPV 910/2019, chamando todos os brasileiros à mobilização para que o texto do governo Bolsonaro não seja aprovado pelo Congresso Nacional e perca seus efeitos.

Leia também