Reconstrução da CNESF

Compartilhar

Entidades representativas dos Servidores Públicos Federais (SPFs) retomaram as discussões sobre a rearticulação da Coordenação Nacional das Entidades de Servidores Federais (CNESF), em reunião realizada no dia 29 de outubro, em Brasília-DF.

Andes-SN, Assibge-SN, CSP-Conlutas, Fenajufe, Fenasps e SINASEFE participaram da reunião, que aprovou a construção de uma Reunião Ampliada da CNESF no dia 21/11 e agendou uma nova reunião de rearticulação da Coordenação para 06/11.

Relatório

Baixe aqui o relatório com o resumo do que foi debatido na reunião de rearticulação da CNESF realizada em 29/10 (documento em formato PDF, duas páginas, tamanho A4).

Reunião Ampliada em 21/11

Brasília-DF deverá sediar, no dia 21 de novembro, uma Reunião Ampliada da CNESF, que trará bases dos SPFs para o debate e iniciará o processo de retomada da Coordenação.

A programação proposta do evento, que terá duração de um dia, é a seguinte:

  • 09:00 às 09:30 Mesa de Abertura
  • 09:30 às 11:00 Painel: Análise de Conjuntura
  • 11:00 às 13:00 Mesa: Reforma Administrativa
  • 13:00 às 14:00 Almoço
  • 14:00 às 16:30 Mesa: Reforma Sindical
  • 16:30 às 17:00 Coffee break
  • 17:00 às 19:00 Plenária deliberativa

Necessidade da CNESF

O debate sobre reestruturação da CNESF ganhou força nos últimos anos por sua metodologia diferenciada em relação ao atual Fórum dos SPFs, o Fórum das Entidades Nacionais de Servidores Públicos Federais (Fonasefe), por conta deste não ser um espaço deliberativo com o voto das bases e suas propostas serem encaminhadas apenas por consensos entre as direções das entidades – o que nem sempre era possível e levou o Fonasefe a um esgotamento.

Na CNESF (fundada em 1989) havia a realização de plenárias deliberativas com delegados das entidades eleitos em seus respectivos fóruns de base. Já o Fonasefe (em funcionamento regular desde 2012) trabalha com consensos progressivos, eliminando posicionamentos por uma única divergência que surja durante os debates.

O SINASEFE tem deliberações em suas Plenárias Nacionais, desde 2017, em favor do processo de reconstrução da CNESF.

Publicações anteriores sobre a CNESF