Campanha de Vacinação para Educadores e EstudantesNotícias

Sem vacina, não há condições para aulas presenciais

A comunidade escolar, organizada a partir de suas entidades classistas e representativas, já indicou a condição adequada para retorno das aulas presencias: imunização de professores, técnicos, terceirizados e estudantes via Sistema Único de Saúde (SUS).

Mas o Governo Federal ignora o direito à vida dos brasileiros e, por meio do Ministério da Educação (MEC), já propôs o retorno das aulas em 1º de março, com a população longe de estar imunizada. Esta postura irresponsável para com as prioridades da população – que precisa de vacinas! – é o motivo por estarmos, ainda, sem condições adequadas para o retorno às atividades presenciais nas escolas.

A escola quer voltar a receber seus trabalhadores e seus alunos, mas a escola não quer ser responsável por mais mortes nessa pandemia. O Governo Federal e sua falta de planejamento nesta pandemia são os responsáveis por estarmos, ainda, sem condições adequadas para o retorno às atividades presenciais.

É por isso que o SINASEFE vem enfatizar que a escola quer voltar a receber seus trabalhadores e seus estudantes, mas a escola não quer ser responsável por mais mortes nessa pandemia. Para nós, as vidas importam.

Aula presencial só com vacina para todos!

Conteúdo relacionado