SeçõesNotícias

Servidores se mobilizam contra o retorno presencial no IBC

Trabalhadores do Instituto Benjamin Constant (IBC), uma tradicional Instituição Federal de Ensino (IFE) para deficientes visuais localizada no Rio de Janeiro-RJ, estão em mobilização contra o retorno às atividades presenciais em meio à pandemia de COVID-19, na qual o governo Bolsonaro se negou a comprar vacinas e o país segue a passos lentos na imunização da sua população.

O comunicado sobre a retomada do trabalho e das atividades de ensino presencial no IBC, divulgado no site oficial da IFE em 17/06, foi recebido pela comunidade escolar com apreensão. Ele veio aproximadamente uma semana antes do período de férias escolares, em que estaria posta a realidade do mesmo: do retorno escolar sem a garantia dos cuidados de biossegurança necessários e dos esclarecimentos devidos aos servidores, estudantes, reabilitandos, pais, responsáveis e sociedade em geral.

Os servidores também não tiveram conhecimento do plano educacional presencial e dos protocolos de biossegurança que seriam adotados pelo IBC. Além do fato da escola estar localizada em instalações prediais centenárias, onde a circulação de ar nas dependências internas são precárias.

Por isso, para sensibilizar os gestores do IBC, os servidores da Instituição estão divulgando uma petição eletrônica, na qual buscam o apoio da sociedade para frear essa tentativa irresponsável de retorno ao trabalho presencial sem segurança sanitária para os frequentadores da escola.

O SINASEFE NACIONAL apoia a petição dos servidores do IBC e pede para que sua base, suas seções sindicais e seus filiados colaborem, seja com assinaturas, seja com a divulgação da mesma.

Assine o documento pelo seguinte link: https://secure.avaaz.org/community_petitions/po/servidores_tecnicos_e_docentes_do_instituto_benjam_abaixo_assinado_contra_o_retorno_presencial_no_ibc_e_pela_vida.

Conteúdo relacionado