SINASEFE defende servidora de PAD no IFMS

Compartilhar

Na quarta-feira (07/08) o SINASEFE esteve em Campo Grande-MS, numa reunião com a direção do campus do IFMS, para fazer a defesa da servidora Fernanda Chaves, que responde a um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) por ter simplesmente distribuído um panfleto do sindicato.

A reunião contou com a presença da diretora geral do campus, Rosane de Brito; da servidora que responde ao PAD, Fernanda Chaves; da coordenadora geral do SINASEFE, Camila Marques; e de vários servidores do IFMS, que estavam solidários à trabalhadora e preocupados com a situação, caracterizada como uma “perseguição política” que poderia recair sobre qualquer um.

Foi colocado durante os debates que o PAD possuía um “vício de origem”, o que por si só já o tornaria sem sentido. Camila Marques, representando o SINASEFE, repetiu o que ficou entendido por nossa base em fórum do sindicato (159ª PLENA): a responsabilidade pela impressão, divulgação e distribuição do panfleto é do SINASEFE e, portanto, não há fundamento em se culpabilizar uma servidora e sindicalizada que apenas entregou um panfleto nosso, aprovado pela Direção Nacional (DN) da entidade.

O processo de polarização que a sociedade vivencia nos últimos anos – e que se acirrou durante as últimas eleições – tem gerado um aumento do número de denúncias contra servidores que demonstram qualquer desvinculação à plataforma política do governo Bolsonaro.

Torna-se, por isso, fundamental a união da categoria para fazer uma defesa coletiva e evitar uma ampliação deliberada de PADs persecutórios por questões políticas – até pelo fato do próprio governo Bolsonaro, em parceria ao Movimento Escola Sem Partido, estimular essa onda denuncista.

O caso da servidora Fernanda, perseguida no IFMS, é emblemático por estar inserido nesse contexto. O SINASEFE colocou isso na reunião com a direção do campus Campo Grande-MS e continuará colocando em todos os espaços. Não se trata de um ataque a uma pessoa, mas à organização sindical e à liberdade de expressão, que são direitos constitucionais.

O saldo da reunião foi avaliado como positivo pela servidora e pelo sindicato, com a mesma gerando um “memorial” a ser anexado, com a assinatura dos presentes, à defesa do PAD.

Sobre o caso

A servidora Fernanda Chaves está ameaçada de demissão, respondendo a um PAD, por ter distribuído um panfleto do SINASEFE NACIONAL que foi impresso por sua seção sindical (Sinasefe IFMS).

O caso foi debatido na 159ª PLENA do SINASEFE, realizada em 1º e 2 de junho deste ano, com a Plenária demonstrando solidariedade à Fernanda, assumindo que a responsabilidade do conteúdo do panfleto é do sindicato – e não da servidora! – e aprovando ações de acolhimento e apoio à servidora.

Imagens

Confira abaixo fotos da reunião disponíveis em nossa galeria de imagens:

Conteúdo relacionado