Reforma AdministrativaNotícias

Teto duplex

O governo Bolsonaro editou portaria que permite um aumento exorbitante de seu próprio salário e de outros ministros, principalmente os militares. A medida autoriza que os ocupantes desses cargos recebam o dobro do teto constitucional, que hoje equivale ao salário de um Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) – R$ 39,2 mil. Esse assalto aos cofres públicos vai custar R$ 66 milhões a mais por ano para o Estado, sendo equivalente a 66 mil benefícios do auxílio emergencial pelo período de quatro meses.

Vale resgatar a fala de Bolsonaro no ano passado, quando recriminou o Senado por derrubar um veto que impedia ajuste salarial dos funcionários públicos. Em 21 de agosto de 2020, em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, ele disse o seguinte: “Ontem o Senado derrubou um veto que vai dar um prejuízo de R$ 120 bilhões para o Brasil. Então eu não posso governar um país se esse veto for mantido na Câmara. É impossível governar o Brasil. Tá impossível. A responsabilidade não é só minha. É de todo mundo a responsabilidade de ajudar o Brasil a sair do buraco”.

Parece que quando o aumento é para funcionários públicos com salários modestos – como médicos, enfermeiros e professores -, o governo é contra. Por outro lado, quando o aumento é para si próprio e apadrinhados políticos, o governo é a favor.

Quem perde são os servidores que carregam o Estado nas costas e o povo que sustenta esses políticos hipócritas.