Notícias

Vidas em risco no CBNB

Numa ação absolutamente incompreensível, os gestores do Colégio Brigadeiro Newton Braga (CBNB) convocaram os docentes da instituição para realização de trabalho presencial sem nenhuma tarefa a ser cumprida, isso em meio à pandemia da COVID-19 no país.

A convocação foi anunciada na última sexta-feira (10/04) pela Aeronáutica, mantenedora do CBNB (situado na estrada do Galeão, da Ilha do Governador, no Rio de Janeiro-RJ), causando forte indignação entre os trabalhadores da escola.

Trabalho presencial é desnecessário no momento

Sem a presença dos estudantes e com as equipes divididas em três grupos que se revezarão semanalmente, portanto impedidas de se reunirem para planejamento de ações pedagógicas, os trabalhadores foram convocados a ir ao CBNB sem possuir nenhuma tarefa concreta a ser realizada.

Trabalhadores em risco

Além do risco à saude e à vida que passam a correr, o ambiente do CBNB não proporciona aos servidores uma qualidade superior de desenvolverem suas atividades à qualidade do teletrabalho: a instituição possui poucos computadores e uma conexão de internet instável, o que inviabiliza a interatividade com os estudantes de maneira remota.

Em síntese: sem nenhum propósito ou benefício ao serviço público, os professores do CBNB estão sendo pressionados a se arriscarem ao contágio do coronavírus!

Ações da seção sindical

O Sinasefe CBNB-RJ, que realizou reunião virtual ontem (12/04), ingressou nesta segunda-feira (13/04) com duas ações contra a convocação dos professores para o trabalho presencial durante a pandemia: uma representação junto ao Ministério Público Federal (MPF) e uma Ação de Procedimento Comum (APC) na Justiça Federal (processo nº 1021538-39.2020.4.01.3400, distribuído para a 21ª Vara de Brasília-DF) – por meio da Assessoria Jurídica Nacional (AJN) do SINASEFE.

APC

A APC do SINASEFE pede tutela de urgência contra a continuidade das aulas nas Instituições de Ensino Vinculadas ao Ministério da Defesa (IFEs Militares), bem como contra a exigência de comparecimento para aulas online em algumas instituições.

Além do CBNB, a AJN recebeu informações de que a Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Epcar), em Barbacena-MG, e a Escola Tenente Rêgo Barros (ETRB), em Belém-PA, também determinaram o retorno dos seus servidores às atividades presenciais.

Por fim, a APC questiona a concessão de férias antecipadas para os servidores das escolas da Aeronáutica – CBNB, Escola Caminho das Estrelas (ECE) e ETRB.

Baixe aqui a peça em sua integralidade (formato PDF, tamanho A4, 34 páginas).

Palavras de Emergência

O Sinasefe CBNB-RJ produziu um informe sobre o tema. Com o título “Palavras de Emergência”, o informe aborda as férias dos servidores civis, a implementação do trabalho remoto e a convocação dos professores para o trabalho presencial em revezamento.

Baixe aqui o documento da seção sindical em sua íntegra (formato PDF, tamanho A4, 3 páginas).

Conteúdo relacionado