Origem

O primeiro Encontro Nacional de Mulheres do SINASEFE nasceu de uma demanda presente no nosso sindicato: as mulheres precisam de um espaço para debater suas lutas e condições de vida. As marcas da opressão de gênero se apresentam no cotidiano da atuação política, sindical e no espaço de trabalho de todas as mulheres que a entidade nacional representa. Espalhadas pelas instituições federais de educação básica, profissional e tecnológica, enfrentamos angústias parecidas em nossos fazeres e afazeres.

Temos um compromisso ao promover esse encontro que é fomentar ativamente o debate sobre a garantia dos direitos das mulheres. Esse compromisso já está sendo construído no âmbito do SINASEFE há algum tempo. Em 2016 a categoria aprovou, em seu 31º CONSINASEFE, a tese “Quando as mulheres avançam, nenhum homem retrocede”. A tese prevê que a entidade nacional e as seções locais devem ter direções compostas por 50% de homens e 50% de mulheres. A aprovação desta tese traz um marco na história deste sindicato, que está estruturando, sob muita luta, o espaço para a participação das mulheres.

A aprovação de uma tese é apenas o começo de uma batalha diária pelo respeito aos direitos das mulheres. Ainda há muito o que avançar: nossa participação precisa ser devidamente compreendida e, acima de tudo, respeitada. Violências cotidianas, que insistem em existir, dificultam a participação, sejam estas simbólicas ou corporais, dentro e/ou fora da estrutura sindical. Sem contar as condições de opressão e superexploração às quais somos submetidas em nossos locais de trabalho, dificultando ainda mais nossa atuação.

Precisamos delinear os caminhos para a efetivação dos nossos direitos no campo prático da vida. Assim, convidamos a todas as companheiras das bases a participar do 2º Encontro Nacional de Mulheres do SINASEFE. A construção do nosso espaço de luta deve ser feita pelas nossas mãos, com as nossas ideias! Que não falem por nós, que não falem de nós sem nós!