Notícias

Plenária de teses: combate às opressões e plano de lutas

Os trabalhos do 33º CONSINASEFE foram reiniciados na manhã deste sábado (16/11) com a votação das resoluções das teses de combate às opressões, plano de lutas e políticas – as quais foram apresentadas e debatidas ontem (15/11), em plenário e Grupos de Trabalho (GTs).

CEA

A primeira votação foi da tese 101 (Superar o artificialismo e o aparelhamento), do eixo de teses políticas, que propôs a desfiliação do SINASEFE da CEA. Por ampla maioria a tese foi rejeitada, com a filiação à CEA ficando mantida. Antes da votação, duas defesas pela desfiliação e duas defesas pela manutenção do vínculo (cada uma com três minutos) foram feitas de modo alternado.

Teses de Combate às Opressões

A tese 72 (Sinasefefeminista: rompendo o teto de vidro), por ter elementos que modificavam artigos do Estatuto, foi remetida à plenária das teses estatuintes.

A tese 73 (Combater as opressões para unir a classe na luta contra o capitalismo) teve sua resolução aprovada com modificação – a supressão do item três das propostas da tese, que dizia: “Por isso, sem comprometer toda unidade para lutar, apostamos na organização com independência de classe desses setores, combatendo as direções de conciliação de classe como MMM, UBM, MNU, bem como os setores burgueses liberais que defendem a libertação individual, como as ONGs no movimento LGBT, e as teorias pós-modernas, que ao não defenderem uma perspectiva estratégica e coletiva, mantêm os setores oprimido refém do capitalismo”.

A tese 74 (23.9% – o número da inacessibilidade – um chamado ao 33º CONSINASEFE à criação da Coordenação de Acessibilidade e Inclusão), por ter elementos que modificavam artigos do Estatuto, foi remetida à plenária das teses estatuintes.

A tese 75 (O SINASEFE contra as opressões: por um sindicato que articule a luta das mulheres à luta de classes) teve sua resolução aprovada.

Teses de Plano de Lutas

A tese 76 (Tempo de Resistência e Luta) teve sua resolução aprovada.

A tese 77 (A incrível história de um povo que lutava pela redução de 20 centavos na passagem de ônibus e acabou ficando com a gasolina a 5 reais, o gás de cozinha a 80 reais, o dólar a 4,5 reais…) teve sua resolução aprovada.

A tese 78 (Barrar o Future-se! Em defesa da Educação, em defesa dos serviços públicos) teve sua resolução aprovada.

A tese 79 (Unidade na luta com independência de classe para derrotar o projeto de Bolsonaro) teve sua resolução rejeitada.

A tese 80 (Racionalização do PCCTAE) teve sua resolução aprovada.

A tese 81 (Contribuição previdenciária e retrocesso social dos professores federais e aposentados) teve sua resolução aprovada.

A tese 82 (Teses e Propostas de Resoluções para o 33º CONSINASEFE) foi integralmente rejeitada.

A tese 83 (Tese de conjuntura nacional) teve sua resolução aprovada, com a incorporação de novo item (o quarto) às propostas da tese (página 155): “Lula nas ruas, com os movimentos sociais, movimento sindical e juventude, para derrotar Bolsonaro”.

A tese 84 (Future-se e os outros ataques à Educação Pública em favor do capital) teve sua resolução aprovada.

A tese 103 (Tese de Conjuntura e Plano de Lutas), incluída no Caderno de Teses durante o andamento do Congresso, teve sua resolução aprovada com três modificações: “greve” para “greves”, “armar” para “mobilizar” e “Firmes” para “fortes” no último parágrafo da tese.

Teses Políticas

As demais teses de formulações políticas (86 a 100, e 102) não chegaram a ter suas resoluções votadas por conta do horário adiantado e a plenária foi suspensa às 13h51min para almoço dos participantes.

Modificações das teses

Baixe aqui o documento da Comissão de Sistematização dos GTs com as modificações das resoluções aprovadas.

Imagens

Confira abaixo mais imagens da plenária que votou as resoluções das teses de combate às opressões e plano de lutas no 33º CONSINASEFE:



Compartilhar
instagram default popup image round
Follow Me
502k 100k 3 month ago
Share