Reforma AdministrativaNotícias

Antes e Depois e Antes

A coerência não é o forte de Bolsonaro. Desde o início da pandemia, o Presidente da República tem se posicionado contra as vacinas e o isolamento social.

No meio do caminho, pressionado pela opinião pública, fingiu uma mudança em relação à necessidade de vacinação que, aliás, continua atrasadíssima pelos erros do seu governo.

A realidade é que o Bolsonaro de antes, de agora e do futuro é o mesmo.

Quando ele se sente ameaçado varia o discurso, mas mantendo a mesma prática.

Essa semana voltou a defender tratamento precoce, estimulou uma aglomeração em um aeroporto sem utilizar máscara (para dar uma entrevista sobre o caso do motorista Róbson Nascimento) e vacinação para a população que é bom… nada!