Comitê em Defesa da Soberania

Compartilhar

Foi realizada nesta sexta-feira (08/11), no Rio de Janeiro-RJ, a terceira reunião do Comitê Popular em Defesa da Soberania Nacional.

O Comitê em questão foi convocado pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e conta com diversas entidades sindicais, populares, estudantis, sociais e partidos políticos de esquerda. Essa foi a primeira reunião do Comitê que contou com a participação do SINASEFE NACIONAL, representando pelo secretário-adjunto de comunicação Michel Torres.

A perspectiva do Comitê é reunir forças para construção de uma grande unidade popular em todo o país, que forme blocos em defesa da soberania e das riquezas do Brasil – as quais Bolsonaro e Paulo Guedes tentam dilapidar e entregar de mão beijada ao capital estrangeiro.

A defesa da Amazônia, da biodiversidade, do litoral brasileiro, do pré-sal, das empresas públicas e dos serviços públicos está no campo de atuação do Comitê Popular em Defesa da Soberania Nacional.

Como agenda mais imediata, a reunião do Comitê aprovou que as entidades participantes levem até suas bases o seguinte calendário de ação:

  • 26 a 27 de novembro: propaganda e agitação nas bases em Defesa da Soberania Nacional – buscar unificar as lutas e palavras de ordem com a greve de 48 horas convocada pela Fasubra Sindical
  • 1º a 6 de dezembro: propaganda e agitação nas bases em Defesa da Soberania Nacional