Unidade: Centrais aprovam manifesto e plano de ação com calendário de lutas

Compartilhar

Nesta terça-feira (26/11), durante a Plenária Nacional – Em Defesa dos Serviços Públicos Municipal, Estadual e Federal, das Empresas Estatais, do Brasil e dos Trabalhadores − diversas entidades (centrais e sindicatos) aprovaram um plano unitário de lutas e um manifesto unificado, indicando dias de mobilizações e greves no próximo quadrimestre.

  • 2 a 6 de dezembro 2019: semana de agitação e panfletagem na contra a MP 905, as PECs 186, 187 e 188 e o Pacote de ajustes do Guedes;
  • 12 de fevereiro de 2020: atividade no Auditório Nereu Ramos, da Câmara dos Deputados;
  • 8 de março de 2020: reforças as mobilizações do Dia Internacional de Luta das Mulheres;
  • 18 de março: dia nacional de paralisações, mobilizações, protestos e greves.
  • Indicação às centrais sindicais: necessidade de discussão da realização de uma greve geral no país.

Manhã

Representantes da CGTB, CSB, CSP-Conlutas, CTB, CUT, Intersindical (Central) e NCST abriram a plenária com saudações aos participantes. Em seguida, foram repassados informes das lutas e mobilizações das entidades presentes. No caso do SINASEFE, os coordenadores gerais Carlos Magno Sampaio e David Lobão comentaram a incompetência e desprezo do atual governo com a educação pública federal. O enfrentamento aos processos de cortes e de privatização, e a necessidade de construir iniciativas que unifiquem efetivamente os trabalhadores para ir às ruas, também foram pautados. Veja a intervenção em vídeo:

Plenária | Informes das lutas e mobilizações do SINASEFE passados na Plenária em Defesa dos Serviços Públicos Municipal, Estadual e Federal, das Empresas Estatais, do Brasil e dos Trabalhadores pelos coordenadores gerais Carlos Magno Sampaio e David Lobão.Evento acontece agora no Teatro do Sindicato dos Bancários, em Brasília-DF. Confira a programação completa em nosso site: https://sinasefe.org.br/site/plenaria-em-defesa-dos-servicos-publicos-das-estatais-do-brasil-e-dos-trabalhadores.

Posted by Sinasefe Nacional on Tuesday, November 26, 2019

Tarde

“São tempos difíceis que estamos vivenciando, mas, unidos e unificados vamos retirar a faixa presidencial do peito do fascismo! Não à reforma administrativa! Em defesa das empresas públicas!”, defendeu a deputada Erika Kokay na retomada dos trabalhos da plenária, no período vespertino.

Em seguida os participantes aprovaram, por aclamação, dois documentos construídos, em consenso, com todas as centrais participantes:

  • Plano de ação unitário em defesa dos serviços públicos das três esferas, das empresas públicas e estatais, do Brasil e dos trabalhadores e trabalhadoras (baixe aqui – em PDF) &
  • Manifesto em defesa dos serviços públicos para a população, dos direitos dos trabalhadores e contra as privatizações (baixe aqui – em PDF).

O coordenador geral David Lobão comentou, em vídeo, alguns dos itens apontados:

Plenária | Coordenador geral do SINASEFE, David Lobão, comenta encaminhamentos aprovados na plenária das centrais nesta tarde. Plenária acontece hoje no Teatro do Sindicato dos Bancários, em Brasília-DF. Confira a programação completa em nosso site: https://sinasefe.org.br/site/plenaria-em-defesa-dos-servicos-publicos-das-estatais-do-brasil-e-dos-trabalhadores.

Posted by Sinasefe Nacional on Tuesday, November 26, 2019

Ao final da plenária, o coordenador conversou com o presidente da CUT, Sérgio Nobre:

Plenária | Análise da CUT sobre a atividade realizada nesta terça-feira (26/11):

Posted by Sinasefe Nacional on Tuesday, November 26, 2019

Lobão conversou também com representantes da CSP-Conlutas (Paulo Barela), da Intersindical – central (Edileuza Fortuna), da Intersindical – instrumento de luta (Fernanda Fernandes) e da CTB (Rafael Oliveira):

Plenária | Ao final da plenária das centrais, coordenador geral David Lobão conversa com representantes da CSP- Conlutas, Intersindical (central), Intersindical (instrumento de luta) e CTB.

Posted by Sinasefe Nacional on Tuesday, November 26, 2019

Conteúdo relacionado

Plenária aponta aliança entre trabalhadores, organizações sindicais e sociedade para salvar serviço público (CUT Brasília)
Em plenária, centrais sindicais aprovam plano de lutas e manifesto em defesa do serviço público (CUT Brasília)
Plenária em defesa dos serviços e servidores públicos aponta calendário de lutas e aprova manifesto (CSP-Conlutas)