Sindsifce-CE realiza assembleia online nesta terça

Compartilhar
Servidores do IFCE realizam nesta terça (09/06), às 15 horas, uma Assembleia Geral Online, denunciando a pressão para ensino remoto e retomada do semestre letivo

Pela primeira vez, os servidores do Instituto Federal do Ceará (IFCE) se reunirão em uma Assembleia Geral Online. Será nesta terça-feira (09/06), das 15 às 17 horas, pela plataforma Google Meet, para debater pautas como os riscos e limites da imposição do trabalho remoto e do retorno ao calendário acadêmico com Educação a Distância (EaD) – temas de pressão da administração do IFCE sobre os servidores.

Pauta

A pauta completa do fórum, que acontecerá virtualmente para garantir a saúde e a segurança de todos, conta com três pontos:

  1. Conjuntura política, trabalho remoto e EaD no IFCE
  2. Encaminhamentos
  3. Informes finais

Metodologia

O formato da Assembleia Geral Online foi especialmente pensado, em reuniões prévias da diretoria do Sindsifce-CE, para garantir um encontro produtivo e democrático, com tempo para debate e voz aos servidores dos diversos campi, sem incorrer no cansaço que vem sendo enfrentado em longas reuniões virtuais nesse período de distanciamento social.

Participação

A participação na Assembleia Geral Online é aberta a todos os trabalhadores do IFCE lotados nos campi representados pelo Sindsifce-CE, mediante pré-cadastro que foi realizado até ontem (08/06) O link para participação será encaminhado por e-mail aos servidores que se pré-cadastraram.

Servidores do IFCE têm enfrentado dificuldades

Desde o início do período de distanciamento social, o Sindsifce-CE vem estado presente na luta em defesa dos servidores, cobrando da reitoria, inicialmente, o direito ao trabalho remoto e a equipamentos e condições para minimizar riscos e salvaguardar vidas, no caso das atividades absolutamente essenciais.

O Sindsifce-CE também integra o Comitê do IFCE de Enfrentamento à COVID-19, onde tem manifestado ponto de vista crítico a muitas decisões impostas pela reitoria. O mesmo tem acontecido no Conselho Superior do Instituto, mais recentemente com a seção sindical do SINASEFE alertando para os riscos, impossibilidades e limites da imposição de uma retomada do calendário acadêmico com EaD, diante das diferentes realidades dos servidores e estudantes do IFCE.

A defesa da Educação Pública, do pagamento integral dos salários dos servidores, contra os cortes de reajustes salariais e dos recursos para o IFCE são outros pontos trabalhados pelo Sindsifce-CE. Assim como a defesa de todas as vidas, do Sistema Único de Saúde (SUS), da ciência, do isolamento social, da democracia e contra as seguidas ameaças de golpe feitas pelo governo Bolsonaro.

Leia também

*Matéria escrita com informações do Sindsifce-CE