Reforma AdministrativaSeçõesNotícias

Várias seções sindicais já confirmaram presença na 5ª Jornada de Lutas em Brasília-DF

Atividades serão realizadas de 18 a 21 de outubro. Veja declarações das seções que virão para a luta contra a Reforma Administrativa (PEC 32/2020)

O SINASEFE segue em luta ostensiva contra a Reforma Administrativa (PEC 32/2020). A 5ª Jornada de Lutas em Brasília-DF, que acontecerá de 18 a 21 de outubro, será decisiva para derrotar de vez o projeto de Bolsonaro, Lira e Guedes contra os serviços públicos.

O sindicato convocou com prioridade máxima suas seções sindicais para construção dessa nova Jornada. Dezenas de seções já confirmaram participação das atividades políticas que acontecerão para impedir a aprovação da PEC 32/2020 no plenário da Câmara dos Deputados.

Integrantes das seções Sinasefe IFSC, Sinasefe Brasília-DF, Sinasefe Ifes, Sintietfal, Seção Crato, Sintef-PB e Sinasefe SP já confirmaram presença das entidades de base e destacaram a importância de reforçar a pressão na capital federal.

Elenira Vilela, professora do IFSC, já esteve em Brasília-DF nas jornadas anteriores e comenta o sucesso da pressão dos trabalhadores. “A mobilização dos servidores públicos e do movimento popular tem sido fundamental para impedir a aprovação da PEC 32/2020, por consequência, impedir a destruição de todos os serviços públicos que a população precisa. Temos alcançado ótimos resultados, fazendo vários deputados já mudarem de posição, inclusive declarando isso abertamente. A próxima semana será decisiva, além do calendário da PEC 32/2020, está previsto também o depoimento de Paulo Guedes, que vem usando sua posição para beneficiar o mercado financeiro. Todo mundo pra Brasília-DF para derrotar a PEC 32/2020!”, destaca Elenira.

A professora Camila Tenório denuncia o caráter privatista da PEC 32/2020 e comenta que integrantes da Seção Brasília-DF se revezam para fortalecer as atividades na capital. “Precisamos muito do apoio e participação de todos. Não podemos perder mais direitos, o serviço público não pode ser privatizado e a população não pode perder mais direitos. Antes a privatização estava mais lenta, agora com a PEC 32/2020 está tudo muito ameaçado, querem entregar tudo aos empresários. Lutar agora contra a PEC 32/2020 é lutar contra o estado mínimo e defender direitos básicos . Venham, venham para Brasília-DF!” reforça Camila.

Participante de diversas jornadas, a seção sindical Sinasefe Ifes também enviará representantes para a 5ª Jornada de Lutas. “Estivemos diariamente nas ruas da capital federal, várias atividades já acontecem desde o mês passado. É importantíssimo que na próxima semana engrossemos as fileiras, que as seções mandem mais pessoas para barrarmos esta PEC 32/2020. Não podemos parar, não podemos relaxar o movimento agora, porque senão vão achar que descansamos e aprovarão a PEC 32/2020. Vamos lutar juntos e derrubar esta PEC 32/2020, nos vemos em Brasília-DF!” destaca Clério Guaitolini, técnico-administrativo do Ifes.

“Conclamo todos e todas para irmos à Brasília-DF, nos mobilizar durante a 5ª Jornada de Lutas, toda força será bem-vinda. Quem não puder ir, deve seguir a pressão nas redes sociais e nas bases, estados e municípios. O importante é que juntemos forças, fiquemos de mãos dadas e o nosso grito contra a PEC 32/2020 seja ainda mais forte. Nos encontramos na luta!” defende o técnico-administrativo Eurico César Jr. O diretor do Sintietfal recebeu uma notificação extrajudicial após pressionar Arthur Lira sobre a PEC 32/2020 durante a 3ª Jornada de Lutas.

Diacuy Andrade, servidora técnico-administrativa em educação (TAE) do IFCE, também esteve nas atividades de pressão contra a PEC 32/2020 e reforçou o chamado aos trabalhadores de todo país. “Todas seções das bases do SINASEFE devem participar das atividades em Brasília-DF, vamos lutar juntas e juntos para extinguir de vez essa PEC 32/2020!” destaca Diacuy Andrade, que também é coordenadora da Seção Crato.

“Servidoras públicas de todo Brasil estarão na 5ª Jornada de Lutas defendendo o serviço público brasileiro para o filho e para a filha do trabalhador, defendendo o posto de saúde, a escola, a segurança e todos os direitos sociais. Daremos um recado aos deputados e deputadas: se votarem pela PEC 32/2020, não voltarão ao Congresso!”, explica Renálide Carvalho, servidora TAE do IFPB. “O serviço público de todo país está em perigo com a Reforma Administrativa. É por isso que na 5ª Jornada de Lutas servidoras e servidores federais, estaduais e municipais estarão em Brasília-DF para defender o nosso patrimônio. SOS Serviço Público: PEC 32/2020, se votar não volta!” reforça Renálide.

Comentando sua participação em semanas anteriores, Grazielle Nayara Felicio, assistente social do IFSP, também reforça o chamado à Brasília-DF. “Já estive presente em duas semanas da jornada e estou indo para a terceira, pois além de me energizar na luta, acho essencial estar em Brasília-DF gritando ‘Fora Bolsonaro e Guedes’ e lembrar aos parlamentares que quem votar, não volta! Por isso, convido a todos/as/es a somarem na luta para enterrar de vez a ‘PEC da Rachadinha’ e garantir a valorização e qualidade do serviço público!“, defende Grazielle. “As jornadas de lutas contra a PEC 32/2020 estão sendo fundamentais para barrar o avanço da tramitação da PEC 32/2020 que destrói e precariza os serviços públicos. Os serviços públicos brasileiros são fundamentais para garantir a dignidade humana da população, sobretudo às mais vulneráveis que dependem exclusivamente da prestação de serviços públicos com qualidade” reforça a lutadora, que também é coordenadora funcional do Sinasefe-SP.

Conteúdo relacionado