Adia Enem: assine o abaixo-assinado

Compartilhar

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, e o presidente do Inep, Alexandre Ribeiro, anunciaram no dia 31 de março deste ano o calendário do Enem 2020 e, sem nenhuma sensibilidade para o momento que vivemos (de pandemia da COVID-19), optaram por manter o mesmo cronograma de realização das provas, para os dias 1 e 8 de novembro.

Sabemos que todas as escolas e universidades estão com atividades presenciais paralisadas por recomendação dos órgãos e dos especialistas em saúde para preservar aquilo que é o mais importante: as vidas das pessoas!

Diferente do que diz Weintraub, é absurdo pensar que os estudantes estão em igualdade de condições nessa situação, e que atividades educacionais não-presenciais podem solucionar o problema da suspensão das aulas. Muitos desses jovens sequer têm acesso às ferramentas necessárias para atividades virtuais, e mesmo que tivessem sabemos que o aproveitamento do ensino-aprendizagem fica fortemente em defasagem em relação às atividades presenciais.

Portanto, o SINASEFE e várias outras entidades da Educação (ABdC, Abrapec, ABPN, AGB, ALB, Andifes, Andes-SN, Anfope, Anpae, Andep, ANPG, Anpof, Anpocs, Associação Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, Anpuh, Associação dos Servidores do Inep, Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Cedes, CNTE, Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte, Conif, Educamed, Fasubra Sindical, Fineduca, FNPE, Forparfor, Forpibid-RP, Forumdir, Fóruns de Educação de Jovens e Adultos do Brasil, MNDEM, Mieib, Proifes, Rede Emancipa, Repu, SBENBio, SBS, Sobama, Ubes e Une) entendem que esse não é o momento para divulgar o edital mantendo as datas pensadas anteriormente para o cronograma do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Esse é o momento de pensar soluções para preservar as vidas dos brasileiros no enfrentamento à pandemia e também para que os estudantes não sejam prejudicados no futuro!

O SINASEFE e várias outras entidades da Educação defendem a suspensão do edital, e um novo debate sobre o cronograma do Enem 2020, propondo o adiamento da aplicação das provas e a busca de soluções para ajuste dos calendários em conjunto com as Redes de Ensino Básico e de Ensino Superior Brasileiras.

Abaixo-assinado

Ubes e Une lançaram um abaixo-assinado pelo adiamento do Enem 2020.

No momento, o mesmo já conta com mais de 150 mil assinaturas – mas ainda precisamos de muito mais para pressionar o Ministério da Educação (MEC) a suspender o exame.

Nos ajude nessa luta: clique aqui e assine o abaixo-assinado.

#AdiaEnem
Para que nenhum estudante tenha seu ingresso na universidade prejudicado pela crise da COVID-19 e pelo MEC!

Leia também

Conteúdo relacionado

*Matéria escrita com informações de Ubes e Une