NotíciasPolítica

Coalização em Defesa do Sistema Eleitoral reitera confiança na Justiça Eleitoral

Reforçando sua manifestação de confiança no processo eleitoral, a Coalização em Defesa do Sistema Eleitoral divulgou uma nota pautando o começo da campanha 2022, marcado para esta terça-feira (16/08). Neste ano, a duração do período de ações nas ruas e na internet, para o primeiro turno, foi reduzida para 46 dias, a mais curta desde 1994.

Nota da Coalização em Defesa do Sistema Eleitoral
16/08: início da campanha 2022

A Coalização em Defesa do Sistema Eleitoral, por ocasião da data de início das campanhas eleitorais – 16 de agosto – vem a público reiterar sua confiança no sistema eletrônico de votação, nas instituições da Justiça Eleitoral, na lisura e credibilidade do processo eleitoral brasileiro.

Confiamos que as instituições da Justiça Eleitoral continuarão desempenhando suas atribuições, no sentido de bem organizar todas as etapas do processo eleitoral, notadamente as campanhas eleitorais que ora se iniciam formalmente, de forma a enfrentar os fenômenos da desinformação, dos discursos de ódio e das “fake news”.

Confiamos também que a Justiça Eleitoral, juntamente com as autoridades da segurança pública, não permitirá que tumultos, atos abusivos ou violentos venham a silenciar ou inibir candidatos e candidatas de defender suas ideias e programas nem, tampouco, constranger eleitores e eleitoras de manifestar, livremente, suas preferências e de votar em clima de paz e segurança.

O direito de votar e ser eleito em eleições periódicas, autênticas, realizadas por sufrágio universal e igualitário e por voto secreto, que garanta a manifestação da vontade dos eleitores, sem discriminações, ódio, violência, intolerância e outras restrições infundadas, é direito humano, consagrado na Constituição Federal (artigo 14) e em Tratados Internacionais (art. 25 do Pacto de Direitos Civis e Políticos da ONU, entre outros).

Assim, neste início das campanhas eleitorais, as entidades da sociedade civil organizadas sob a forma de Coalizão em Defesa do Sistema Eleitoral expressam sua confiança nas instituições brasileiras no cumprimento de seus deveres constitucionais de defender e concretizar a democracia, assegurando a todos e todas, brasileiros e brasileiras, o direito humano ao voto.

*Nota publicada originalmente pela AJD. Baixe aqui em formato PDF.

O SINASEFE e mais de cem entidades integram a Coalização em Defesa do Sistema Eleitoral, o grupo realizou uma atividade no Senado durante a recente Jornada de Lutas em defesa dos serviços públicos e da democracia.

Conteúdo relacionado